Plano de Cargos é abordado em mesa da Conferência Estadual de Saúde

A valorização do trabalho dos profissionais de saúde foi o tema de mesa de discussões na 7ª Conferência Estadual de Saúde do Piauí, realizada pelo Conselho Estadual de Saúde, Sesapi e Governo do Estado. A mesa foi coordenada pelo conselheiro Estadual de Saúde e diretor-geral do Sinfarpi, Ulisses Nogueira, com a participação dos palestrantes Eni Carajá, membro do Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase (Morhan-MG) e Iolete Soares da Cunha, enfermeira.

O foco da discussão foi o plano de cargos, carreiras e salários como uma necessidade para os profissionais de saúde, mas diferente do que acontece, o plano deveria ser o mesmo para todas as classes profissionais. “O plano de cargos dividido fragmenta a luta das categorias”, diz Iolete.

Eni Carajá segue o mesmo pensamento e reforça que o progresso funcional só existirá com instauração de um Plano de Cargos, Carreiras e Salários único para todos que atuam no SUS. “Deve-se acabar com a terceirização dos serviços e seleção via processo seletivo simplificado. Isso é enganação”, disse.

Segundo a palestrante Iolete Soares da Cunha, há um déficit muito grande de servidores no estado do Piauí e ela acredita que a solução está na busca de parâmetros mais técnicos e mais eficazes para definir o número de profissionais no quadro de funcionários do estado.

A programação da 7ª Conferência Estadual de Saúde do Piauí encerra hoje com a continuidade das palestras, painéis e apresentações culturais que compõem a programação preparada pelo Conselho Estadual de Saúde. Ao fim do evento, 68 delegados serão escolhidos dentre mais de mil participantes para representar o Piauí na etapa nacional da Conferência, em Brasília, de 1º a 4 de dezembro, sob o tema ‘Saúde pública de qualidade para cuidar bem das pessoas: direito do povo brasileiro’.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *