Ministério Público do Trabalho legitima Diretoria do Sinfarpi eleita

A Diretoria do Sinfarpi recebeu nesta semana dois importantes documentos do Ministério Público do Trabalho – MPT do Piauí, que impõe maior responsabilidade a atual gestão, trata-se do RELATÓRIO DE ARQUIVAMENTO e, o outro, a NOTIFICAÇÃO DE ARQUIVAMENTO do Processo movido por um colega contra a diretoria do sindicato em 2019.

 

 

O arquivamento se deu mediante ao cumprimento, por parte da diretoria em exercício que na época convocou as eleições, fielmente todas as disposições estatutárias e regulamentares aplicáveis às suas eleições, inclusive no que se referia aos prazos mínimo e máximo de publicação do edital de convocação em relação à data de realização do pleito, bem como a ampla divulgação aos editais, inclusive por meio de instrumentos virtuais em que o sindicato faça parte.

A Presidente do Sinfarpi, Maria do Socorro Cordeiro Ferreira, comemora o arquivamento, pois isto mostra que todo trabalho realizado nos últimos meses para dar continuidade na reorganização do Sinfarpi valeu apena e todo esforço.

“Agora passaremos a uma nova etapa no cumprimento das nossas atividades sindicais, na execução dos compromissos assumidos com a categoria farmacêutica quando do pleito eleitoral que nos submetemos no dia 15 de fevereiro”, comentou a presidente do Sindicato Maria do Socorro. E ainda finalizou, “diante da situação de exceção que estamos atravessando, pela COVID-19, trataremos de arrumar uma maneira de nos reunir, oportunamente, para as devidas decisões que nos aguardam”.