Sinfarpi adere a Campanha Sinal Vermelho Contra a Violência Doméstica

O Sindicato dos Farmacêuticos do Piauí foi convidado pelo Desembargador José James Gomes Pereira, Coordenador da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do TJPI para participar como apoiador e divulgador da Campanha Sinal Vermelho Contra a Violência Doméstica, organizada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que tem por objetivo oferecer um canal silencioso de denúncia à vítima que, de seu domicílio, não consegue denunciar a violência sofrida, e, ao conseguir sair, dirige-se à farmácia ou drogaria, previamente cadastrada à campanha, e recebe apoio de atendente treinado, que aciona a polícia, de acordo com protocolo preestabelecido.

Segundo o Tribunal de Justiça do Piauí, a subnotificação dos episódios de violência doméstica e familiar contra mulheres e meninas, durante a pandemia do coronavírus (COVID-19), tem sido constatada nas unidades policiais e judiciárias, tendo-se como referencia o aumento do numero de denúncias feitas junto a outros canais de comunicação, como o Disque 180, sendo que o distanciamento social, recomendado pela OMS – Organização Mundial de Saúde – e regulamentado nos Estados e no Distrito Federal, com o objetivo de restringir atividades a fim de evitar a possível contaminação ou propagação do coronavírus, pode ser um dos motivos desta subnotificação.

O distanciamento social, tendo o isolamento enquanto uma de suas estratégias, contribui para o aumento do número de episódios de violência, em todas as suas formas, pois o domicilio une integralmente agressores e vítimas, diretas e indiretas, que se encontram impedidas, relativa ou totalmente, de acionar os canais de denúncia, principalmente os externos, que estão fora de suas residências, e que também são impedidas de solicitar ajuda às pessoas de sua relação de confiança, conclui o documento enviado ao Sinfarpi.

A diretoria do Sinfarpi, por entender que se trata de uma campanha importante, apoiará a campanha. A Presidente do Sinfarpi, Maria do Socorro Ferreira, informou que a diretoria deverá discutir com o TJPI ações conjuntas, mas deixa claro a necessidade do TJPI dar todo todo apoio técnico e treinamento necessário, assim como estabelecer claramente os protocolos para todos os colaboradores das farmácias e drogarias para receberem tais denuncias, garantindo assim a segurança de todos os envolvidos.

A primeira ação será dar visibilidade a campanha em todas as redes sociais do sindicato, vamos produzir matéria e publicar resultados vindos da Coordenação da Campanha. Por último deixamos nosso canal de contato através do e-mail sinfarpi@gmail.com, para que os farmacêuticos e farmacêuticas possam entrar em contato e tirar qualquer dúvida.

Acesse o material:
cartilha-sinal-vermelho-AMB-6 cartilha-sinal-vermelho-AMB_farmacias-6

cartilha-sinal-vermelho-AMB_farmacias-6